quarta-feira, 8 de agosto de 2012


Não é bonito quando perdemo-nos em nós mesmos!!!!




A verdade é que eu adoro sentir a sujeira no meu sangue, 

quente como um belo dia de verão.
Essa minha constância tornou-se inconstante,
minha displicência custa-me um pouco.
E eu adoro o beijo amargo de uma boca dormente!